sábado, 11 de setembro de 2010

Conceito e evolução da gestão de pessoas.

Um texto do Senac Educação a Adistância. Conheça os cursos do Senac EAD clicando Aqui.

Vamos entender um pouco mais sobre os conceitos e a evolução da administração de pessoas?

As organizações (religiosas, militares, sociais, políticas e econômicas) sempre existiram e, com elas, grupos de pessoas que trabalhavam juntas buscando objetivos comuns. Mesmo assim, a preocupação em estudar e conhecer a administração dessas organizações é bem mais recente. Juntamente com a Revolução Industrial, houve modificações nas organizações e na sociedade. As concepções tradicionais e rígidas relacionadas ao trabalho começaram a ceder lugar às novas formas de administração.
Veja o que diz Idalberto Chiavenato, um dos mais conhecidos autores na área de gestão de pessoas:
"Com a nova tecnologia dos processos de produção e da construção e funcionamento das máquinas, com a crescente legislação que procura defender e proteger a saúde e a integridade física do trabalhador e, consequentemente, da coletividade, a administração e a gerência das empresas industriais passaram a ser a preocupação permanente dos seus proprietários. "
Podemos perceber que, com a evolução das teorias da administração, começa-se a evidenciar que as pessoas sempre foram o fator essencial dentro das organizações. A satisfação dos funcionários, a sua participação nas decisões e o trabalho em equipe mostraram-se fundamentais para a produtividade e o crescimento das empresas.
Mesmo assim, até a década 60, as empresas trabalhavam somente com o enfoque de departamento pessoal, atuando em processos como: 
 
Admitir e demitir funcionários;
Registrar funcionários observando os aspectos legais;
Controlar o cumprimento das normas;
Elaborar a folha de pagamento.
 
Com a crescente valorização das pessoas para as organizações, a função de chefe de pessoal ganhou uma nova conotação: a de administrador de recursos humanos; e o antigo departamento pessoal passou a ser chamado de recursos humanos.
Note que essa evolução trouxe uma visão mais voltada para as pessoas: suas necessidades, bem-estar, satisfação e desenvolvimento. Assim, promoveu-se um elo maior entre o empregado e empregador, buscando integrar os objetivos de ambas as partes.
A partir daí, quem atua em recursos humanos passa a se envolver também com o desenvolvimento dos profissionais desde o seu ingresso na empresa, através: 

Do recrutamento e da seleção;
Da avaliação do desempenho; 
Da remuneração;
Do treinamento, dentre outras atividades. 
Da integração;

Assim, podemos perceber que, com o passar dos anos e com a participação cada vez mais ativa no negócio, a administração de recursos humanos passa a ser vista como uma função que deve estar alinhada e ser atuante nas estratégias da organização. Para enfatizar essa importância, passa a ser chamada também de gestão de pessoas.
Porém, vale salientar que, mesmo com toda a evolução e percepção sobre a importância das pessoas para as organizações, há ainda um longo caminho a percorrer. Independente da nomenclatura adotada, do porte ou segmento, ainda hoje podemos encontrar muitas empresas e gestores que focam suas atividades apenas nos processos, deixando de lado os aspectos da gestão de pessoas.
Atenção: Não basta ter as melhores instalações, tecnologias e processos avançados se as empresas não tiverem as pessoas adequadas, preparadas e comprometidas com os desafios. Ter clareza disso e procurar alinhar as expectativas da empresa com a dos funcionários é fundamental para atingir os resultados esperados em tempos de tanta competitividade e mudanças constantes.

AQUI! Outras Postagens!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar.
Se necessário em breve respoderemos.
Não esqueça de deixar o seu e-mail, blog, twitter ou facebook para respondermos.

Você é o nosso Visitante n°